quinta-feira, 21 de julho de 2011

Inventaram que sua vestimenta na entrevista de emprego diz muito do que você é. Virou regra. Tem curso na internet disso. Daí o empregador também sabe que uma cor tal reflete tal que tem tal frequência e tal velocidade e que age inconscientemente de tal forma que você usando essa gravata já sai vários pontos à frente dos outros competidores.
Mas os outros competidores também viram essa aula na internet. E todo mundo sabe que o branco é bom e que o marrom não, de psicológico para cognitivo. Assim é: inventam a solução para depois inventar o problema. Mania de saber de tudo estraga o mundo.

Crônica de Alberto Caeiro para Jornal Inteirar-se Do Mundo, 22/07/2011.
Alberto Caeiro é poeta nas horas vagas e gosta mesmo é de um bom mate com limão na sua roça que tem wi-fi (confirmar).

Súplica

Falando de novo do coração entregue numa bandeja
de fazer poesia
desculpa se eu me enxergo nas suas poesias?
...
desculpa fazer esse poema?

Capacho.

terça-feira, 19 de julho de 2011

O hedonista morreu de Alzheimer. O complexado morreu casado, enforcado com o vestido da noiva.

sábado, 9 de julho de 2011

A criança que dorme plácida no berço, olhe com mais atenção, vê esses pequenos movimentos no rosto e nas mãos? Vê que ela está suando? Ela está apavorada e não sabe como lutar contra. Ela ainda não conhece os remédios, ela ainda não tem amigos a quem recorrer, ela não pode pegar seu carro e ir ao cinema ou ao psiquiatra, ela ainda não sabe como reprimir seus pensamentos mais soturnos.
"Ser criança é tão doce". Ser criança é tão doce?